A Importância dos Exercícios de Flexibilidade para Idosos

Se você está enferrujado ou não consegue pegar a ponta dos pés, veja como melhorar essa situação.

Constatar que olhar para trás, quando vai manobrar o carro, por exemplo, já não é mais um movimento tão simples, deve ser difícil, concorda?

Sentir dificuldade em situações diárias como calçar os sapatos ou vestir a camiseta, certamente, causa aflição, não é mesmo?

Você também não consegue entender por que, de repente, ficou mais complicado colocar o sutiã ou até mesmo estender as roupas no varal.

Realmente, essas são algumas circunstâncias que mostram a perda da sua flexibilidade muscular. Isso significa a limitação da sua capacidade de realizar de forma mais fácil os movimentos do seu dia a dia, como pegar um objeto do chão.

É comum essa perda da flexibilidade no envelhecimento mas, fique tranquilo, pois com boas práticacs é completamente posível reverter essa situação.

Então, siga comigo e descubra como você pode manter a sua autonomia física.

Antes, você precisa entender o que é flexibilidade e porque ela pode afetar e restringir seus movimentos.

O que é flexibilidade?

A flexibilidade é uma qualidade física básica e essencial para a vida das pessoas. Ela está presente no trabalho, nas atividades de lazer, nas atividades de higiene, no momento em que nos vestimos, enfim, em todos os movimentos realizados pelo nosso corpo.

Trata-se da capacidade que os músculos e tendões têm de, em resposta ao movimento, se alongarem, esticarem e permitirem que uma articulação se mova ao longo de toda a sua amplitude natural.

A perda de flexibilidade nas articulações do nosso corpo limita os movimentos básicos e pode causar dores e lesões, além de aumentar, nos idosos, o risco de quedas.

Você já observou que hoje sente mais dor nas costas do que antigamente? A resposta está justamente no declínio de sua elasticidade.

Para você entender o mecanismo da flexibilidade, basta acompanhar o desenvolvimento de uma criança. Você já notou como bebês são flexíveis? Eles são capazes de levar os pés à boca com grande facilidade.

O interessante é que a elasticidade continua a melhorar até um pouco depois da adolescência. É a partir desse momento que começamos a perceber que, com o passar dos anos, ocorre uma limitação na flexibilidade, lentamente, mas constante.

Ou seja, a flexibilidade diminui de acordo com a idade. No entanto, vale um alerta aqui! A maior “culpada” pela sua diminuição é a falta de exercícios.

Eu já detalharei os benefícios dos exercícios de flexibilidade para idosos e como você pode fazê-los em casa mas, antes, eu preciso explicar o que boa flexibilidade representa…

Mais facilidade no seu cotidiano

Ora, você chegou à Terceira Idade e quer vivê-la com qualidade e autonomia física. Saiba, então, que pessoas com boa flexibilidade realizam as atividades do cotidiano com mais facilidade.

Lembra-se daquelas situações diárias que citei logo no início? Pois é, ao praticar os exercícios de flexibilidade, você irá executá-las com mais naturalidade.

E o contrário disso?
Bem, quando uma articulação é pouco usada, seus músculos se encurtam e limitam a realização dos movimentos desta articulação.

Alongamentos são importantes

Quem tem uma baixa flexibilidade apresenta os músculos encurtados. Assim, a forma mais eficaz de melhorar a flexibilidade é realizando exercícios de alongamento.

Os alongamentos são muito importantes mas, infelizmente, muitas pessoas acabam não fazendo.

Entenda agora porque o alongamento é fundamental para melhorar a flexibilidade.

Os exercícios de alongamento, assim como a força muscular e o condicionamento cardiorrespiratório, são essenciais para a boa capacidade física.

Eles são importantes para manter a mobilidade das articulações e dos movimentos corporais, facilitando a realização de atividades diárias como vestir-se, calçar as meias e os sapatos, pegar objetos acima da cabeça e olhar para trás.

Compreendeu a importância desses exercícios para sua flexibilidade?

Para sensibilizar você sobre o impacto dos exercícios de flexibilidade para idosos, vou listar alguns benefícios:

  • Melhora os movimentos das articulações;
  • Ajuda na recuperação dos músculos após o exercício;
  • Melhora a postura;
  • Melhora a marcha (passo de caminhada habitual);
  • Previne lesões, porque mantém os músculos alinhados e na tensão certa;
  • Previne as quedas por melhorar a mobilidade das articulações;
  • Proporciona relaxamento e a redução do estresse.

Isto é sensacional, concorda?

Exercícios de Flexibilidade

E para ter todos esses benefícios na sua vida e compensar os efeitos do declínio na flexibilidade de suas articulações, é fundamental praticar EXERCÍCIOS QUE ESTIMULAM  a flexibilidade regularmente.

Eles irão te auxiliar a permanecer ativo e independente e ter uma vida longa com  muita qualidade.

E para que você possa realizar esses exercícios da forma correta e com total segurança de que está fazendo a coisa certa eu desenvolvi uma AULA ESPECIAL DE ALONGAMENTO.

Ela foi desenvolvida especialmente para tem mais de 60 anos praticar com regularidade essas atividades e assim garantir uma vida mais saudável e independente.

Para conhecer mais detalhes dessa aula inscrível e os beneficíos que ela vai trazer para a sua vida, CLIQUE AQUI.

Invista na sua saúde! Os retornos que você vai receber serão os melhores e os mais gratificantes.

Ah! E não esquece de compartilhar esse artigo com seus amigos que também estão precisando se exercitar!

 

Um abraço e até mais!

Denize Terra

2019-03-28T16:45:03+00:00