A pílula que previne o Alzheimer

Sabia que existe uma “pílula” que previne o Alzheimer? 

Como hoje é o dia de combate à Doença de Alzheimer eu quero te mostrar que é possível prevenir essa doença.

Um dos maiores medos das pessoas ao envelhecer é perder a capacidade de tomar decisões e perder o controle da própria vida. Ninguém quer:

  • Perder a memória, não saber quem é nem reconhecer as pessoas que mais ama e com quem passou a vida inteira;
  • Ter dificuldade de andar, falar, comer e se comunicar até ficar totalmente dependente;
  • Dar trabalho para os familiares e as pessoas que ama;
  • Ter depressão, agitação e insônia.

É exatamente isso que a Doença de Alzheimer faz.

Além disso, os gastos para cuidar de uma pessoa com Alzheimer são altos! Os remédios são caros, é necessário acompanhamento com uma equipe multidisciplinar e ter o auxílio de cuidadores.

A cura da doença ainda não foi encontrada e eu sei que você não quer ter Alzheimer no futuro nem dar esse tipo de trabalho para a sua família. É justamente por esse motivo, que você precisa saber como prevenir o Alzheimer.

A pílula que previne o Alzheimer

Um estudo mostrou que é possível reduzir em mais de 50% as chances de desenvolver o Alzheimer atacando os fatores de risco, que estão relacionados ao estilo de vida.

Atualmente, vários médicos já reconhecem o exercício físico como sendo a melhor e a única “pílula” que previne o Alzheimer. O Dr. Leandro Minozzo, que é médico psiquiatra e geriatra, defende que os exercícios físicos são melhores do que palavras-cruzadas para o cérebro.

Nenhum remédio disponível atualmente é capaz disso de promover todos os benefícios que o exercício oferece! Porque os exercícios físicos são capazes de provocar mudanças nas estruturas cerebrais e melhorar as funções cognitivas.

O risco de desenvolver a doença de quem se exercita cai pela metade quando comparado a de pessoas sedentárias.

Então, vamos entender agora de que forma o exercício previne o Alzheimer.

O que acontece é que o exercício aumenta o fluxo sanguíneo cerebral, libera várias substâncias poderosas e leva mais nutrientes para o cérebro, aumentando sua atividade cerebral e garantindo seu bom funcionamento.

Por causa disso, acontecem várias transformações no cérebro.

  1. Mantem o tamanho do cérebro: o cérebro de quem tem Alzheimer diminui de tamanho.
  2. Formação, proliferação e desenvolvimento de novos neurônios
  3. Melhora da memória, pela estimulação do hipocampo
  4. Melhora das funções cognitivas e da capacidade de aprendizagem
  5. Formação de novos vasos sanguíneos
  6. Aumento da Atividade e do Fluxo Sanguíneo Cerebral
  7. Melhora o sistema imunológico pela produção de substâncias antioxidantes
  8. Prevenção da formação das placas beta-amilóide, que desenvolvem o Alzheimer, através da liberação de substâncias.
  9. Prevenção e tratamento da depressão, pela produção de substâncias antidepressivas, como a serotonina, dopamina, acetilcolina e norepinefrina.
  10. Melhora da qualidade de vida, pelo aumento da força muscular e do equilíbrio, além dos benefícios cognitivos.

 

Os pacientes com Alzheimer que se exercitaram voltaram a fazer coisas que não conseguiam mais, como tomar banho e fazer café.

Então, além de prevenir, o exercício físico também melhorou a qualidade de vida dos pacientes e a evolução da doença em si.

 

Quais são as recomendações dos Exercícios Físicos para prevenir o Alzheimer?

Para que os exercícios físicos possam prevenir o aparecimento da Doença de Alzheimer, tem algumas recomendações.

  1. Você deve fazer os exercícios no nível de esforço ideal, sem ser leve demais, porque o leve não promove aqueles benefícios; nem pesado demais a ponto de você não conseguir fazer e correr o risco de ter um problema.
  2. É preciso fazer com regularidade, ou seja, pelo menos 2 vezes por semana. Isso significa que, se você parar ou se fizer de vez em quando, você perde todos aqueles benefícios e o fator de proteção cerebral.
  3. Você deve fazer os exercícios certos na mesma aula para estimular os músculos, o coração, a resistência, o equilíbrio e a flexibilidade.

Então, se você realmente quer prevenir o Alzheimer e manter a sua capacidade física e mental, você viu que os exercícios físicos são a única e melhor pílula capaz de fazer isso.

 

Exercícios para fazer em casa

Mas, se você não gosta de academia, não tem muito tempo ou não tem como se deslocar até a academia mais próxima, não tem problema.

Você pode fazer exercícios na sua casa com o programa Meu Corpo em Forma após os 60.

É o único programa com exercícios seguros e planejados para quem tem mais de 60 e é sedentário.

Com ele, além de afastar o Alzheimer, você vai ter mais saúde, energia, disposição e um corpo em forma e capaz de realizar o que você quiser sem dores ou limitações para você aproveitar a vida!

E ainda, se você quer turbinar a sua memória, quem se inscrever hoje através do link que está abaixo, vai ganhar o curso online “Ginástica para o cérebro” da empresa Supera on-line por 30 dias. Esse curso melhora a sua memória, atenção, linguagem, raciocínio lógico e visão espacial.

Eu sei que muita gente não gosta de fazer exercícios, mas tenho certeza que os problemas que aparecem para quem é sedentário são muito piores.

Então, eu quero encerrar esse artigo, deixando a seguinte mensagem:

A vida é feita de escolhas e cada uma tem as suas consequências. Você já sabe quais são as consequências de não fazer exercício. Então, qual é a sua escolha?

Para quem quiser saber mais sobre o programa, é só clicar aqui 

 

Até o próximo artigo.

2019-09-20T13:56:21+00:00